terça-feira, 15 de novembro de 2011

2

Faithless Acoustic Session

Esse álbum é uma raridade! Quem gosta de Trip Hop tem que ter!


Gosto muito de versões acústicas, acredito que nelas a gente consegue obter o suprassumo da música. Porque ali é a música com ela mesma, sem firulas digitais, correções ou outros recursos. Mas quando se trata do Faithless, um álbum acústico é especialmente valioso. Eles, sem dúvidas, são uma das bandas que constroem a história do Trip Hop e também são uma das principais referências do estilo. Como todo bom Trip Hop, a cada CD é uma surpresa, você não sabe muito o que esperar. Maxi Jazz e Sister Bliss são os responsáveis por uma das baladas mais românticas e intensas que tem dentro deste gênero musical, mas eles também são conhecidos por levantar a galera em festivais tocando algo que se aproxima muito do Progressive Trance. Aliás, um dos maiores hits deles são "We come 1", "God is a DJ" que, na minha opinião não pode ser visto como outra coisa além de Trance.

Este álbum, " Acoustic Session", é surpreendente.  Trata-se de uma sessão ao vivo exclusiva para a rádio californiana KCRW gravada em 2007. Foram selecionadas algumas canções com letras bem marcantes ( atenção especial para "In the end"). Nesse álbum podemos conferir a participação da Cass Fox (cantando Music Matters) e Lee Kenny.

"Bombs" 
Recomendo muito e muitas vezes. Trata-se de um álbum especial e difícil de encontrar. Serve para dias nublados, fins de tarde, para o amanhecer, para dirigir... serve para muitas ocasiões. (Só não serve para tudo; serve apenas para aquelas situações que tem significado) 
____________________________________________________________
Faithless Acoustic Sessions (2007)

01.Reverence

02.Bombs

03.Music Matters
04.Dirty Ol Man
05.Bring My Family Back
06.Kind Of Peace
07.Mass Destruction
08.In The End
DOWNLOAD
Leia mais...

sábado, 12 de novembro de 2011

1

Katia B


 

Sabe quando você ouve um artista e, enquanto ouve, sua mente traz a imagem de vários outros?  Esse é o casa da Katia B.  O nome dela é Katia Bronstein, mas, no Brasil, Bronstein não é um nome muito funcional - acho que todo mundo concorda que o "B" é uma ótima alternativa. Como a maioria dos outros artistas apresentados neste site, ela é aquele tipo multifuncional: cantora, compositora, bailarina e atriz. Como atriz já trabalhou no teatro, cinema e minisséries da TV . Ela também foi uma das contribuintes para a fundação do Circo Voador - espaço alternativo carioca de apresentações artísticas.



O trabalho dela tem uma gama de referências - você enxerga bossa nova, rap, samba, diversos elementos de músicas regionais brasileiras e também um "namorico" com a música judaica, principalmente no álbum 'Espacial'.  E é claro que não podia faltar aquela roupagem eletrônica para dar liga e consistência a isso tudo - a existência de recursos musicais digitais confere modernidade e uma atmosfera Lounge/ChillOut ao seu trabalho.

Ao mesmo tempo, é difícil e fácil  localizá-la e descrevê-la quando o assunto é música. Difícil porque o trabalho dela é autêntico - tem a cara dela. E fácil porque quando ouvimos seu produto musical somos remetidos a vários artistas. A voz é sensual e insinuante como a da charmosíssima Cibelle. Quanto às letras, me vem logo à cabeça a Fernanda Abreu, já que as letras são muito belas, intensas e capazes de roubar a cena, possui temas variados, como, por exemplo, a canção 'Dança do ventre da Guerra' que flerta com uma temática sócio-política. "Só deixo meu coração na mão de quem pode" também é uma composição marcante, que faz uso de um jogo de palavras muito sagaz.

O trabalho da Kátia B é muito doce - lembra-me a Tiê, Ana Cañas, Céu  e essas meninas da nova geração da música brasileira.  E pra quem gosta da Bebel Gilberto e não conhece a Katia B... esta é "A dica". Agora você pode deixar seus CDs da Bebel esfriarem - juro que quando ouvir "Destiny( Be my friend)" da Katia essa indicação vai fazer muito sentido. Aliás, Katia, Bebel e Cibelle tem algo em comum: já trabalharam com o produtor musical SUBA (tratado aqui anteriormente -VEJA!). No álbum do SUBA , 'São Paulo Confessions', é dela a voz da canção 'Segredos".  Mas não pense que por ter sido comparada com esse monte de cantoras ela é só mais uma. Ela é um monte! O intuito é só mesmo tentar ilustrar o trabalho dela, pois não dá pra reduzi-la a outras, pois ela é ela - Katia B é Kátia B.

Katia B - Segredo part. SUBA

Achei muito bacana um trecho de sua biografia no site oficial:
"O que uma mulher quer? Ela agora tem mais de trinta. Constrói sua estética passo a passo, sem alarde e com firmeza. Quer o groove. Quer os mantras e os melismas vocais da música judaica. Quer as máquinas que fazem som, se agencia com elas. Quer ouvi-las e tocar/acariciar esses objetos frios aparentemente ainda confinados ao mundo masculino e que a atraem, que ela tenta desvendar. Esse interesse marca sua forma de cantar. O lugar em que ela escolhe colocar a voz dentro do arranjo, envolvida nas notas, conversando com os outros instrumentos, discreta e presente."
...Mais uma daquelas cantoras que tem seu trabalho mais reconhecido no exterior do que no Brasil. Consideravelmente conhecida na Europa já teve até seu trabalho criticado pelo jornal 'The Guardian'.Um produto de exportação e tanto.  Abaixo estão disponível os dois últimos discos de estúdio!

________________________________________________________________
Só Deixo Meu Coração Na Mão De Quem Pode(2004)
1- Só Deixo Meu Coração Na Mão De Quem Pode Featuring Fausto Fawcett
2- Descontrole Featuring JR Tostoi
3- Tanto Faz Para O Amor Featuring Lucas Santtana
4- Outra Estação
5- Are You Sleeping? Featuring Egberto Gismonti
6- Segredo
7- Parece Mentira
8- Último A Saber Featuring João Barone
9- One More Shot Featuring Supla
10- Are You Sleeping? (Suba Tribute Version)
11- Parece Mentira Remix – Mo’ Horizons
________________________________________________________________
Espacial(2007)
01- Mundo Grande 
02- Viajei 
03- Cais (Milton Nascimento)
04- Espacial
05- Canto de Alegria 
06- Destiny (Be My Friend)
07- Dança do Ventre da Guerra 
08- Vou te Esquecer 
09- Amor em Paz (Tom Jobim-Vinicius de Moraes)
10- Até o Entardecer 
11- Destiny (Be My Friend) (Acústico))
12- Mundo Grande (Remix) 
Leia mais...

sábado, 5 de novembro de 2011

0

Bag Raiders - Bag Raiders(2010)

Esse post tem outra onda. Vamos fazer uma visita no campo da Up Beat com o Bag Raiders. Essa dupla australiana de DJs é formada por Chris Stracey e Glass Jack e estão na pista desde 2006. O produto deles pode ser chamado de electropop ou clubber dance, um som marcado por breakbeats e com uma pegada muito envolvente. Dá pra notar influência da Synthpop e da Deep House nos sons que eles fazem. Quando ouvi "Shooting Stars" fiquei vidrado - muito divertida e com uma energia muito bacana. Aliás, eles são famosos justamente pela energia que passam em suas apresentações. Bag Raiders é uma alternativa para quem curte dançar algo mais animado e quer sair do trivial, sem precisar se entregar aos estilos "Na Balada Jovem Pan" e "Pump-it-up de academia". É moderno, é sexy, é divertido e é bem feito. Em 2010 lançaram um álbum homonimo, fantástico e que vai ser disponibilizado aqui para que vocês experienciem o que estou falando.


Shooting Stars
______________________________________________________________________
Bag Raiders - Bag Raiders(2010)
1. Castles In The Air
2. Sunlight
3. Shooting Stars
4. So Demanding
5. Gone Away
6. Prelude
7. Not Over
8. Snake Charmer
9. Always
10. Golden Wings
11. Way Back Home 

Leia mais...

1

AIR - Discografia


 
O nome desse duo francês de música eletrônica é oriundo das iniciais das palavras Amour, Imagination e Rêve (sonho).  O AIR existe desde 1995 e é formado por Nicola Godin e Jean-Benoît Dunckel. Esses meninos se conheceram na École National Supériore d'Architeture de Versailles, onde Godin estudava arquitetura e Dunckel, matemática.

O trabalho do AIR é de uma fineza surpreendente. Elegância, suavidade e sofistificação são as palavras que melhor definem esses rapazes. Uma vez me disseram que era "música de galeria", desde então passei prestar mais atenção no que toca nesses espaços(!!!).  Fazem um Trip Hop calmo, etéreo e clean. Suas músicas se dividem em produções mais iluminadas e aquelas típicas de dias cinzentos, mas sempre mantendo uma atmosfera chillout. Dá para ver que o foco deles estão no minimalismo de suas composições. Mais que em fazer hits bombantes e chicletentos, eles se empenham na qualidade de seu trabalho. São extremamente precisos musicalmente. Com toda certeza dialogam com a chanson francese, nos fazendo lembrar do Serge Gainsbourg. Aliás, eles produziram um dos álbuns da filha de Serge, a belíssima Charlotte Gainsbourg. No cinema esses dois rapazes são um dos queridinhos da cineasta norte-americana Sofia Copolla.


Muito modernos, nos remetem de alguma forma ao RöykSopp, mas esse último peca pelo excesso, acho a performance visual do RöykSopp um pouco excessiva, kitsch, quase na fronteira do trash. Por outro lado, dizer que o AIR é muito chique é uma definição muito adequada, porém são tão elegantes que também chega a ficar caricatural. Gola rolê e terno claro são a cara deles. Visualmente são bastante comedidos, trazem consigo uma mística blazê e um ar retrô - tenho a sensação que eles se localizam em uma ponte que liga a década de 1960, o hoje e o próximo século.

Um dos primeiros posts desse blog fala justamente desse duo. Uma de suas músicas mais famosas , "Sexy Boy", foi eleita como trilha sonora de um comercial de desodorante masculino (VEJA!). Além de Sexy Boy, destaco "You make it easy", "All I need" e "Mer du Japon", além de "La Femme d'Argent" que são especialmente muito boas.Tudo é tão bom que já vou colocar de cara a discografia inteira!



Sexy Boy

Mer du Japon 




_________________________________________________________________
Moon Safari(1998)

 01 La Femme D'Argent 
02 Sexy Boy 
03 All I Need 
04 Kelly, Watch The Stars! 
05 Talisman 
06 Remember 
07 You Make It Easy 
08 Ce Matin La 
09 New Star In The Sky (Chanson Pour Solal) 
10 Le Voyage De Penelope 
11 Remember (David Whitaker Version) 
DOWNLOAD!
_________________________________________________________________
Premiers Symptômes(1997)

1 Modular Mix [5:59.36]
2 Casanova 70 [5:53.36]
3 Les Professionnels [4:32.56]
4 J'ai Dormi Sous L'eau [5:42.20]
5 Le Soleil Est Pres De Moi [4:52.16]
6 Californie [2:27.30]
7 ALEX GOPHER"GORDINI MIX" Brakes On Mix By Air [4:22.56]
DOWNLOAD!






_________________________________________________________________
The Virgin Suicides(2000)

1. Playground Love - 3:32
2. Clouds Up - 1:28
3. Bathroom Girl - 2:24
4. Cemetery Party - 2:35
5. Dark Messages - 2:28
6. The Word Hurricane - 2:31
7. Dirty Trip - 6:11
8. Highschool Lover - 2:41
9. Afternoon Sister - 2:23
10. Ghost Song - 2:14
11. Empty House - 2:36
12. Dead Bodies - 2:56
13. Suicide Underground - 5:50
DOWNLOAD!
_________________________________________________________________
10 000 Hz Legend(2001)

1. "Electronic Performers" – 5:36
2. "How Does It Make You Feel?" – 4:37
3. "Radio #1" – 4:22
4. "The Vagabond" – 5:37
5. "Radian" – 7:37
6. "Lucky and Unhappy" – 4:31
7. "Sex Born Poison" – 6:18
8. "People in the City" – 4:57
9. "Wonder Milky Bitch" – 5:50
10. "Don't Be Light" – 6:19
11. "Caramel Prisoner" – 4:58
DOWNLOAD!


_________________________________________________________________
Everybody Hertz (2002)
1.Don't be light (edit)
2.Don't be light (Mr. Oizo Remix)
3.How does it make you feel (Adrian Sherwood Version)
4.Don't be light (Neptune Remix)
5.People in the city (Modjo Version)
6.Don't be light (The Hacker Remix)
7.How does it make you feel (Edit)
8.Don't be light (Malibu Remix)
9.People in the city (Jack Lahana Remix)
10.The way you look tonight
DOWNLOAD!


_________________________________________________________________
Talkie Walkie(2004)

1. "Venus" – 4:04
2. "Cherry Blossom Girl" – 3:39
3. "Run" – 4:12
4. "Universal Traveler" – 4:22
5. "Mike Mills" (named after music video director Mike Mills) – 4:26
6. "Surfing on a Rocket" – 3:43
7. "Another Day" – 3:20
8. "Alpha Beta Gaga" – 4:39
9. "Biological" – 6:04
10. "Alone in Kyoto" – 4:51
DOWNLOAD!


_________________________________________________________________
City Reading (2003)

1. Bird
2. Prologo per la puttana di Closingtown
3. Se vuoi capire la loro storia
4. Pat Cobhan ride
5. Fanny scivola con le labbra
6. Pat Cobhan alza gli occhi
7. Young
8. 'Affanculo
9. Quell'uomo bara, dice
10. Finale
11. Prologo
12. Il primo giorno
13. Il secondo giorno
14. Il terzo giorno
15. L'urlo
16. Mondo sparito
17. Il quarto giorno
18. Macchie di sangue
19. Musica
DOWNLOAD!
_________________________________________________________________
Late Night Tales (2006)


1. "All Cats are Grey" - The Cure
2. "Planet Caravan" - Black Sabbath
3. "O'Venezia Venaga Venusia" - Nino Rota
4. "I Shall Be Released" - The Band
5. "Camille" - Georges Delerue
6. "Ghosts" - Japan
7. "The Old Man's Back Again" - Scott Walker
8. "Come Wander With Me" - Jeff Alexander
9. "Metal Heart" - Cat Power
10. "Lovin' You" - Minnie Riperton
11. "For The World" - Tan Dun
12. "Le long de la rivière tendre" - Sébastien Tellier
13. "My Autumn's Done Come" - Lee Hazlewood
14. "P.L.A." - Robert Wyatt
15. "Let's Get Lost" - Elliott Smith
16. "Cousin Jane" - The Troggs
17. "Musica" - Air/Alessandro Baricco
18. "Pavane pour une infante défunte" - composed by Maurice Ravel, performed by The Cleveland Symphony Orchestra
DOWNLOAD!
_________________________________________________________________
Pocket Symphony


1. "Space Maker" – 4:02
2. "Once Upon a Time" – 5:02
3. "One Hell of a Party" (lyrics by Jarvis Cocker) – 4:02
4. "Napalm Love" – 3:27
5. "Mayfair Song" – 4:18
6. "Left Bank" – 4:07
7. "Photograph" – 3:51
8. "Mer du Japon" – 3:04
9. "Lost Message" – 3:32
10. "Somewhere Between Waking and Sleeping" (lyrics by Neil Hannon) – 3:35
11. "Redhead Girl" – 4:33
12. "Night Sight" – 4:17
DOWNLOAD!
_________________________________________________________________________________
Leia mais...

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

1

Oh Land

O nome dessa moça bonita demais é Nanna Öland Fabricius. Ela é dinamarquesa e "Oh Land" não é o nome da banda, mas o nome como Nanna é comumente chamada. Filha de um pianista e uma cantora lírica, Oh Land já estudou ballet quando jovem, mas teve que desistir devido a uma lesão na coluna. 

Está óbvio que ela é extremamente linda, mas suas qualidades não param por aí. O som que a Oh Land faz é muito diferente, um Electropop com bases que se aproximam do experimental em vários momentos (tem gente que caracteriza o que ela faz como Intelligent Pop Music). Você vai encontrar letras engraçadinhas e uma sonoridade bem leve, mesclando o uso de pianos, xilofones e uma percursão bem trabalhada com sintetizadores e sequenciadores. Além de tudo, a voz também é linda, doce e, ao mesmo tempo, presente.
 Em 2008 lançou seu primeiro álbum, denominado "Fauna", era mais cru, mais experimental, algo inspirado no trabalho da Björk. No segundo álbum, que leva o mesmo nome da cantora, ela se arriscou um pouco mais e trouxe uma atmosfera mais "happy", nos remetendo um pouco à Kate Perry. Há semelhanças com a Alison Goldfrapp. Também lembro do CocoRosie, porém mais sofisticado e com canções mais melódicas. Estou apaixonado com essa mocinha desde a primeira vez que ouvi, fiquei mais apaixonado ainda quando a vi pela primeira vez e a coisa ficou mais séria quando assisti o vídeo de "Perfection", música que é mesmo uma perfeição. O segundo álbum é um álbum onde os vocais ficam mais expostos pedindo para serem apreciados. 
Oh Land - Perfection


Oh Land - Lean ( Live with String Quartet)
__________________________________
Fauna  (2008)
1. Numb
2. Still Here
3. Frostbite
4. Heavy Eyes
5. Postpone the Bad
6. Koo Koo
7. Audition Day
8. I Found You
9. Release Me
10. Namazu
11. Alive/Awake
12. Deep Sea
________________________________________
Oh Land (2011) 
01. Perfection
02. Break The Chain
03. Son Of A Gun
04. Voodoo
05. Lean
06. Wolf & I
07. Human
08. White Nights
09. Helicopter
10. We Turn It Up
11. Rainbow 

Não deixe de comentar!
Leia mais...

terça-feira, 1 de novembro de 2011

1

Radio Citizen


Esse é o tipo de música que dá orgulho conhecer! Trata-se de um som além da sofisticação. O alemão Niko Schabel está no eixo de um projeto chamado Radio Citizen que conta com a participação de inúmeros artistas locais, entre eles a Bajka, já apresentada aqui anteriormente (Veja o post!). Um groove pesado, marcante, com riffs de jazz e vozes muito envolventes. É um som de peso, intenso e marcante.

É uma das misturas musicais mais ricas que há por aí. Funk, dub, Jazz, soul, downtempo, trip hop noir, drum 'n' bass, tudo misturado de uma forma que não dá pra separar e descrever tudo que compõe a obra. Até um reagge básico podemos notar, como, por exemplo, na faixa "Summer Days". No entanto, uma ressalva é importante: Radio Citizen não pode ser imaginado como uma "farofão musical", já que é extremamente conceitual, existindo consistência entre uma música e outra - Radio Citizen tem cara de Radio Citizen, por mais que as faixas sejam extremamente criativas é um projeto com identidade.

Os álbuns desse cara são bastante interessantes, formados por músicas muito bem elaboradas, com produções complexas e melodias inspiradas, além das charmosas faixas de interlúdio. Sem dúvidas, Radio Citizen é a prova que o casamento entre o Jazz e a Dubstep dá muito certo,  promovendo um flerte entre o tradicional e o moderno, sem que ninguém saia perdendo nada. 

Abaixo você pode conferir os dois álbuns de estúdio de Radio Citizen.

________________________________________
Berlin Serengeti (2006)

01. The Hop

02. Mondlicht

03. Everything

04. Night Part I
05. Night Part II
06. El Cielo
07. Birds
08. The Prophets
09. Roads
10. Voices
11. Black Forest
12. Championsound
13. Dust
14. Density
15. Hightingale
16. Love Serenity Blues
________________________________________

Hope and Despair (2010)
01. Test Me (ft. Ursula Rucker)
02. Skyscrapers
03. Summer Days (ft. Bajka)
04. World
05. Isarwellen
06. Hope (ft. Bajka)
07. Home
08. Therma
09. Move
10. Stop Or Go (ft. Bajka)
11. Last Exit
12. Midnight
Leia mais...